Direitos Econômicos e Sociais vs. Austeridade em Tempos de Crise

a jurisprudência dos tribunais constitucionais da Itália, Espanha e Portugal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.51696/resede.e0102

Palavras-chave:

Crise Financeira, Austeridade, Direitos Econômicos e Sociais, Portugal, Itália, Espanha

Resumo

A crise financeira de 2008 refletiu na realização de diversos direitos sociais que foram fortemente afetados por diversas medidas de austeridade adotadas pelos países europeus. Tais medidas foram levadas à apreciação dos Tribunais Constitucionais. Observando a jurisprudência do período, o artigo procura investigar se as decisões dos Tribunais da Itália, Espanha e Portugal, contribuíram para endossar as medidas de austeridade adotadas, ao declarar a constitucionalidade das normas que estabeleçam políticas de austeridade. A hipótese levantada é que esse movimento de judicialização teve como objetivo legitimar essas políticas públicas, muitas vezes consideradas impopulares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paula Uematsu Arruda, Universidade de Coimbra

Advogada, mestre em Direito Internacional Público pela Universidade de Lisboa e doutoranda em Direito Público na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Assistente de pesquisa no Instituto Ludwig Boltzmann de pesquisa em Direitos Humanos (Ludwig Boltzmann Institut für Menschenrechte).

Downloads

Publicado

09.02.2021

Como Citar

ARRUDA, P. U. Direitos Econômicos e Sociais vs. Austeridade em Tempos de Crise: a jurisprudência dos tribunais constitucionais da Itália, Espanha e Portugal. Revista Semestral de Direito Econômico, Porto Alegre, v. 1, n. 1, p. e0102, 2021. DOI: 10.51696/resede.e0102. Disponível em: http://resede.com.br/index.php/revista/article/view/10. Acesso em: 11 maio. 2021.

Edição

Seção

Artigos